O lixo na cidade ou a cidade no lixo?


1 min de leitura
14 Oct
14Oct

O lixo sobre lixo na cidade de Patos um problema de saúde publica.

Logo depois que a prestadora de serviço responsável pela coleta de lixo na cidade paralisou suas atividades de coleta e varrição (Empresa Conserv,) a Prefeitura da cidade tomou uma atitude , através da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, que foi a de mobilizar ou seja teve que improvisar a coleta de lixo nas principais ruas da cidade em decorrência do transtorno criado deste sexta-feira, dia 11.

Ainda mais a Prefeitura Municipal de Patos colocou um caminhão da própria frota veicular para realizar o serviço de coleta alguns locais onde se acumulou o lixo no centro da cidade.

 O caminhão é inapropriado para a finalidade de coleta de lixo e coloca em risco a vida dos trabalhadores que estão expostos e sem os equipamentos necessários.

Foto internet

Enfim a Maioria dos trabalhadores da Empresa Conserv não receberam seus salários referente ao mês de setembro, estão com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) sem ser depositado pela empresa, houve atraso na cesta básica, estão sem receber férias gozadas e por esses motivos decidiram cruzar os braços por falta de condições de continuar exercendo o serviço.

Na manhã desta segunda-feira, dia 14, os trabalhadores foram vistos no caminhão improvisado na Rua Epitácio Pessoa, Centro de Patos. Ainda se gerou um início de tumulto, pois o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Limpeza Urbana da Paraíba (SINDLIMP-PB) denunciou a exposição dos funcionários e os riscos que correm exercendo a atividade de tal forma.

Representantes do SINDLIMP-PB relataram que a Prefeitura Municipal de Patos deve procurar resolver a situação com a Empresa Conserv e não improvisar a coleta de lixo.


fotos e matéria jornalista Josivan Antero 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.